CIEducA; CIEDUCA; cieduca; Inscrição; Evento; meio; ambiente; sustentabilidade; Educação

Justificativa

No dia 3 de setembro de 2018, no Ministério Público do RS, o Instituto Venturi Para Estudos Ambientais e a Secretaria Estadual da Educação apresentaram o resultado da pesquisa científica que levantou o estado da arte da Educação Ambiental em instituições de ensino da rede pública estadual do Rio Grande do Sul, visando a formação continuada de professores em Educação Ambiental Formal.

Os principais objetivos da pesquisa foram disponibilizar as informações sobre Educação Ambiental no Rio Grande do Sul como referência na elaboração de indicadores, de modo a auxiliar projetos públicos e privados, bem como, subsidiar as redes de educação ambiental no planejamento, na promoção, na coordenação e na difusão de ações educacionais em benefício da comunidade escolar e sociedade como um todo.

Os resultados confirmaram que após quase vinte anos de institucionalização da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) no Brasil, instituída pela Lei Federal nº 9.795 de 1999, os desafios de integração do meio ambiente como tema transversal no currículo escolar continuam sendo um desafio. 

Considerando que a educação ambiental deve ser entendida como uma mudança cultural, e que a política de educação no Brasil deve ser implementada considerando os diversos contextos multidimensionais, transversais e multifacetados que envolvam um ambiente mais justo, saudável e equilibrado, promover a realização da primeira Conferência Internacional de Educação Ambiental no Brasil, é estar atento às incongruências e contradições sobre o tema, à necessidade de ampla reflexão sobre as lacunas que possam existir nas diferentes ações conduzidas pelos diversos públicos, com o objetivo de buscar uma adequada compreensão do tema da Educação Ambiental.