IDENTIFICAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DE FLOCOS PLÁSTICOS PROVENIENTES DE TAMPAS DE GARRAFAS PÓS-CONSUMO PARA FACILITAR A SUA RECICLAGEM

Autores

  • Bruna Elisa da Silva Mendonça Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre
  • Ruth Marlene Campomanes Santana Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Porto Alegre

Palavras-chave:

tampas; reciclagem de plástico; identificação.

Resumo

Tampas são geralmente itens fabricados de um material plástico diferente do material de suas garrafas, portanto, somos obrigados a reciclar cada item separadamente. A identificação da composição desse material através de técnicas analíticas apropriadas se torna uma necessidade potencial uma vez que uma caracterização adequada pode potencializar a capacidade de inclusão do mesmo na cadeia circular. O objetivo do presente trabalho é identificar a composição de flocos provenientes de tampas de garrafas pós-consumo (TPC), quando segregadas por cor (A, B, V, R) ou não (M), através do uso de técnicas de laboratório como espectroscopia de infravermelho, calorimetria diferencial de varredura (DSC), teor de cinzas, e ensaios mecânicos. Resultados da análise térmica por DSC mostraram que as tampas são na sua maioria compostas de polipropileno (PP) e polietileno de alta densidade (PEAD). Os espectros de FTIR detectaram a presença de EVA, que pode ser atribuído ao liner de algumas tampas. A amostra dos flocos TPCA apresentou maior desempenho mecânico na tensão no escoamento, na ruptura e no módulo de flexão.

Downloads

Publicado

07-08-2021