PROCESSO DE BENEFICIAMENTO DOS COMPONENTES DE CELULARES PÓS - CONSUMO PARA LOGÍSTICA REVERSA

Autores

  • Kátia Elizangela Ocanha Dorneles Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Carlos Alberto Mendes Moraes Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Ana Cristina de Almeida Gracia Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Palavras-chave:

Componentes de Telefones Celulares, Logística Reversa, Sustentabilidade.

Resumo

Os avanços tecnológicos proporcionaram o crescimento econômico e a melhoria de vida das pessoas de diversas maneiras, entretanto a dependência crescente por esses produtos gerou um desafio ambiental como grande geração de rejeitos a partir (EEE) pós-consumo. O ciclo de vida desse tipo de equipamentos está cada vez mais curto, dada rápida evolução tecnológica das últimas décadas, o que acaba por acelerar o processo de obsolescência desses equipamentos, fazendo que eles facilmente se tornam- se um produto pós- consumo. Este artigo tem como objetivo investigar ações que fazem parte do processo de beneficiamento de celulares pós-consumo e compara os componentes de aparelhos celulares convencionais e aparelhos do tipo smartphone, através da desmaterialização físico e identificação de materiais constituintes de ambos os tipos de dispositivos móveis. A metodologia do estudo consiste em realizar processo de desmonte, assim como desmaterialização e segregação de cada componente de celulares pós–consumo averiguando o processo de beneficiamento para levar os caminhos da logística reversa, ou seja, tornando fundamental para que deixe de ser extraídos novas matérias primas a fim de valorar componentes nos quais estes aparelhos são constituídos, abordando a questão de inclusão de cooperativas e seus colaboradores. Como resultado obtido com base na análise da composição dos dois tipos de aparelhos, pode-se concluir que ocorreram mudanças significativas de massa devido à evolução tecnológica e ao design aliado a novas funcionalidades nos aparelhos mais modernos, ficou evidente na diferença de massa, houve uma maior semelhança no valor médio em gramas de massa na carcaça onde os convencionais 23,06% e nos Smartphones foi de 22,21%, já nos displays houve também uma diferença significativa onde se obteve nos celulares convencionais 7,91% e nos Smartphones 17,61%, isso ocorreu pelo fato dos Smartphones terem tela tipo touch e tamanho superior aos aparelhos convencionais com esses resultados demonstra a importância da logística reversa.

Downloads

Publicado

07-08-2021