ANÁLISE DAS EMISSÕES DE GASES DO EFEITO ESTUFA PELO COPROCESSAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM INDÚSTRIA CIMENTEIRA

Autores

  • Júlia Espíndula Araújo Prado Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil
  • Flora Lyn Fujiwara Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil
  • Francisco Contreras Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil
  • Victor Silva Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil

Palavras-chave:

Avaliação de ciclo de vida; Coprocessamento; Gases de efeito estufa

Resumo

As cimenteiras são responsáveis por aproximadamente 3% das emissões mundiais de Gases de Efeito Estufa (GEE) e por aproximadamente 5% das emissões de CO2. Uma das alternativas utilizadas para reduzir as emissões de GEE na indústria cimenteira é o uso de combustíveis alternativos por meio do coprocessamento de Resíduos Sólidos (RS) e da utilização de biomassa. Este estudo tem como objetivo analisar a mitigação das emissões de GEE de um cimenteira no Distrito Federal, baseado na utilização de combustíveis alternativos, tendo como foco o coprocessamento de RS no processo produtivo do cimento. A metodologia utilizada foi a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) com a categoria de impacto “mudanças climáticas”. Concluiu-se que, dentre os cenários analisados, aquele correspondente à utilização de 70% de coque de petróleo e 30% de Resíduos Sólidos Agrossilvopastoris (RSA) é a melhor alternativa para a geração de calor nos fornos de clínquer do ponto de vista de emissões de GEE.

Downloads

Publicado

12-07-2023