LOGÍSTICA REVERSA: UM ESTUDO DE CASO NA ÁREA DE MEDICAMENTOS

Autores

  • Franciele Zoltowski Siqueira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
  • Jaqueline Terezinha Martins Corrêa Rodrigues Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Logística Reversa; Resíduos de Medicamentos; Legislação.

Resumo

A preocupação do consumidor com os resíduos gerados em suas residências vem gerando uma cobrança de regulamentações que obriguem os fabricantes a terem a responsabilidade sobre os resíduos gerados após o consumo dos produtos. Os medicamentos, por serem químicos que modificam o local onde são descartados, também fazem parte das propostas de regulamentação de resíduos do governo federal. Este trabalho tem como objetivo analisar em que situação se encontra a regulamentação dos resíduos de medicamentos no Brasil. Para atingir esse objetivo foi realizada uma pesquisa bibliográfica para conhecer legislações e iniciativas de outros países, posteriormente um questionário que foi enviado para o setor público Federal, Estadual e Municipal, sendo as respostas analisadas e comparadas entre si. A regulamentação para esta logística reversa ainda está em elaboração, sendo que se iniciou em 2013 e ainda não foi finalizada. A falta desta regulamentação contribui para o desinteresse de todos os atores da cadeia, desde o consumidor até o responsável pela destinação final dos resíduos.

Downloads

Publicado

07-08-2021