GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NOS 26 MUNICÍPIOS DA REGIÃO DAS MISSÕES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL: CASOS DE SUCESSO, NEGLIGÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE ADEQUAÇÃO

Autores

  • Jéssica Daniela Machado Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
  • Matheus Araújo do Amaral Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)
  • Manuela Gomes Cardoso Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

Palavras-chave:

segregação; destino; plano.

Resumo

O presente artigo relata o trabalho de investigação sobre a gestão dos resíduos sólidos urbanos (RSU) nos municípios pertencentes à Região das Missões do Estado do Rio Grande do Sul. Os municípios foram averiguados quanto às suas ações de segregação e destino das diferentes classes de resíduos, quanto aos Planos de Saneamento Básico e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e, quanto à divulgação para a população sobre a segregação dos resíduos conforme o procedimento adotado pelo município. Os responsáveis pela gestão dos RSU em cada município foram contatados através de telefonemas, e-mails e visitas presenciais. A coleta de informações foi feita através do envio de um questionário contendo 16 perguntas. Posteriormente, as respostas obtidas foram agrupadas em categorias e fez-se o cálculo das porcentagens obtidas. Como resultado, 33% dos municípios que responderam ao questionário não possuem coleta seletiva, não fazem a segregação dos resíduos sólidos secos e os encaminham para aterro, o que é considerado inapropriado por diversas razões. Nenhum município realiza segregação e destino do resíduo orgânico. No entanto, foram identificadas ações significativas de segregação e destino sendo implementadas para o óleo de cozinha usado e o vidro. Alguns gestores desconhecem a existência dos planos em seus municípios, mesmo que eles existam, o que entende-se como descomprometimento com a função desempenhada. Porém, destaca-se a existência de casos de sucesso, inclusive em municípios pequenos, provando que a gestão adequada à legislação é possível, proporcionando benefícios econômicos e socioambientais.

Downloads

Publicado

07-08-2021