PROPOSIÇÃO DE SISTEMAS DE TRATAMENTO E UTILIZAÇÃO DO BIOGÁS ORIUNDO DE ATERROS SANITÁRIOS

Autores

  • Ariéli Luísa Couto Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS
  • Cristiano Pereira Sacilotto Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

Palavras-chave:

Aterro sanitário; biogás; tratamento.

Resumo

Atualmente o Brasil está utilizando progressivamente o aterro sanitário como método de tratamento para os resíduos sólidos urbanos gerados pela população. Contudo, o aterro sanitário concebe dois subprodutos, o lixiviado e o biogás. O biogás é um gás constituído basicamente de dióxido de carbono e metano, que pode ser utilizado em substituição aos combustíveis fósseis, mas para este fim, é necessário captá-lo do aterro sanitário e tratá-lo, ou seja, é necessário acrescer o percentual de metano em sua composição.

O presente trabalho expõe uma análise das propriedades comumente encontradas no biogás captado e quais os componentes devem ser removidos do composto conforme o aproveitamento energético do biogás. Com estes dados é possível determinar a planta de tratamento necessária para o composto e o seu potencial econômico, resultado da quantificação da potência térmica do biogás bruto referente ao biogás tratado, viabilizando a mensuração do melhor cenário para a venda do biogás tratado. Para este fim, foi considerado o poder calorífico de 1m³ de biogás bruto com 50% de metano e 50% de dióxido de carbono e 1m³ de biogás tratado, com 98% de metano e 2% de dióxido de carbono, composição esta que pode ser utilizada inclusive em substituição do gás natural. Como consequência, o valor despendido para o tratamento do biogás não deve ultrapassar o valor adquirido com venda da diferença entre as potências térmicas, quantificada em 19.080 kW.

Downloads

Publicado

07-08-2021