CINZA VOLANTE COMO AGREGADO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DA ARGAMASSA DE REVESTIMENTO

Autores

  • Carlos Alberto Mucelin Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Giorgia Baseggio Strieder Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Palavras-chave:

Argamassa; Construção Civil; Cinzas.

Resumo

A construção civil é um importante setor da indústria e é considerada como um dos principais fatores de crescimento econômico e social do Brasil. Reflete, portanto, de imediato determinados aspectos da economia do país e indica os índices de progressos e retrocessos. Nesse cenário se apresentam determinadas alternativas de reciclagem para a indústria da construção civil, uma delas derivada do processamento e industrialização da produção de madeira, na qual os resíduos compõem uma mistura de queima para as indústrias cerâmicas utilizarem na fabricação dos blocos cerâmicos e as cinzas volantes oriundas desse processo que poderão então ser utilizadas como substituição parcial na argamassa de revestimento. A avaliação foi realizada através da produção de traços com diferentes porcentagens de substituição do agregado miúdo natural por cinzas volantes. Para este estudo foram utilizados como materiais aglomerantes o cimento Portland CP II - Z, classe 32 e a Cal hidratada CH – III. O traço para confecção das argamassas foi de 1:2:8 e os teores de substituição foram de 0%, 15%, 25% e 50%. Os resultados obtidos mostraram-se satisfatórios, concluindo-se que o emprego da cinza volante em argamassas é viável para aplicações de revestimentos internos e, também, um método de destinação adequado e de menor agressividade ao meio ambiente.

Downloads

Publicado

07-08-2021